top of page

Lean Construction e os Ganhos na Sustentabilidade Ambiental

Eng. Civil Rogerio Cardoso - 29.01.21


Separação dos resíduos


Estima-se que as atividades da construção civil no Brasil e no mundo consome entre 60% a 70% dos recursos naturais existentes no planeta, são consumidos pelo setor da construção civil, com geração de aproximadamente de 20% a 25% de resíduos sólidos. (Fonte: Henrique Mendes, bioquímico pela UFJF com MBA em gestão ambiental pela FIT)


Os gestores da construção civil tem um papel fundamentalmente importante no atendimento das necessidades sociais no caso das “moradias” principalmente nas “incorporações verticais dos grandes centros” populacionais brasileiro, assim como um papel importante para minimizar o impacto da “geração de resíduos”, reforçando as metodologias de segregação destes resíduos sólidos e recicláveis, agregando valor a eles. Assim, possibilita a minimizar os impactos na sustentabilidade ambiental, com a reciclagem de grande parte destes resíduos gerados.


Aqui entra o papel da lean construction neste cenário, principalmente na “gestão de logística dos materiais” utilizados na construção civil. Ou seja, entra os processos de: “projeto do lay out da obra e estocagem de materiais, projeto de produção, validação e montagem de kits de materiais, gestão de estoques mínimos e gestão da distribuição dos kits de materiais” em “jus in time”.

Fig. 25 – Área de Estocagem de Materiais – Logística Lean


Este modelo de trabalho permite a segregação, principalmente dos materiais recicláveis que nas áreas de trabalho, onde pode ser disponibilizados “bags” para recolhimento no local de aplicação, das “embalagens de papel e plásticos” que são transportados pelos elevadores cremalheiras até a área de estocagem parcial.

E os “resíduos sólidos” oriundos da alvenaria, reboco, contrapiso são direcionados para o duto apropriados de resíduos, que são lançados diretamente para as caçambas de aço utilizadas para carge e transporte horizontal até o local da disposição final licenciado pelos orgãos ambientais do município.


Nós, da Corpore Construtora e Incorporadora, utilizamos um aplicativo de “Gestão de Resíduos” chamado “Iresíduos”www.iresiduos.com.br“Eng. Caio – contato: 43 9 9932 2741”

Este software foi desenvolvido pelo Eng. Caio, em seu trabalho de “Mestrado na Universidade de Londrina” em 2013/14, em parceria comigo na gestão das obras sob minha responsabilidade na Plaenge em Londrina.


Fig. 26 – Aplicativo para Gestão de Resíduos nas Obras – “Iresíduos”


Tem vários indicadores de gestão neste aplicativo e um deles é: Altura em centímetros por metro quadro de construção, ou seja, consegue se medir o volume total da geração de resíduos dividido pela área total de construção aprovada. Segundo “pesquisa do Caio”, a CR Rolim – Construtora e Incorporadora de Fortaleza tem este “indicador publicado com 9,0 cm/m2 de geração de resíduos.”



Foto 27 – Altura de Resíduos Gerada no Euro Garden em cm/m2 de obra executada

Obra ainda não concluída


Desperdícios de materiais minimizados


Com o modelo de produção dos kits de materiais, através da relação inicial de orçamento, depois com a validação das quantidades nos três primeiros pavimentos em execução pelos gestores da obra e desta forma, os supervisores dos vagões de trabalhos vão acompanhando se consumo está coincidindo com os quantitativos relacionados nos cadernos de quantitativos dos kits de materiais ou não e porque não?.


Com estes critérios de acompanhamento dos kits e da execução, os desperdícios em determinados tipos de materiais ficam bem próximo de 1%. Neste exemplo, "desperdícios de cerâmica, deu negativo porque a economia foi muito grande (no limite e inclusive foi detectado que o quantitativo do orçamento estava um pouquinho acima da quantidade necessária mais as perdas que normalmente é prevista pelo orçamentista em função do histórico de cada empresa. Esta é causa do indicador fica negativo (-1,33%) conforme mostra a figura 28 abaixo.



Foto 28 – Média de 06 obras – Desperdícios antes = 16,94% e depois foi -1,33%


Conclusão do uso da Logística Lean


Bem, vou começar trazendo um “dado importante” que já comentei em outras partes dos meus artigos já publicados, com objetivo de caracterizar a fundamental importância do uso e aplicação da gestão de logística de materiais nas obras de construção civil, principalmente para minimizar os impactos ambientais ao diminuir a geração dos resíduos na segregação dos resíduos e principalmente com melhorias dos processos de transformação.


Este dado inicialmente comentado, foi medido em uma obra residencial vertical como projeto piloto. Conseguimos medir na execução deste projeto piloto e chegamos a um indicador (necessidade) de “1,20 paletes por metro quadro de obra executada na torre”.


Se pegar o exemplo da obra do Euro Garden em Dourados MS - 34 andares, temos aproximadamente 20.000 m2 de torre. Para ser eficiente e minimizar a geração de resíduos, é preciso projetar um lay out de canteiro de obras muito bem pensado sob o ponto de vista de logística de estocagem e movimentações de materiais, onde temos que: "receber", "conferir", "estocar" em baias com dimensões estudadas, "montar kits", "carregar", "transportar horizontalmente", depois colocar no elevador e levar até o local de aplicação.


No caso desta obra, temos 20.000m2 x 1,2paletes/m2 = 24.000 paletes. Aqui, se não houver este planejamento e gestão, teremos desperdícios gigantescos com custos de movimentações e desperdícios (danos e quebras) de materiais de uma maneira geral que irá somar aos danos ambientais.


E finalmente, para concluir, quero afirmar que este processo da gestão de logística de materiais nas obras, traz um efeito colateral positivo, começando por um “clima organizacional no chão de fábrica saudável” (obra) com “menor grau de stress”, com maior "produtividade”, maior “satisfação das equipes”, maior“ compromisso do grupo”, maior “transparência dos colaboradores”, maior “organização e limpeza em todas as áreas” ou usado uma expressão mais completa nos jargões do lean.


"Teremos um 5S" muito bem aplicado com o uso da gestão lean na logística de materiais das nossas obras.


Com este ultimo artigo, encerro este “Titulo – Gestão da Logítica Lean nas Obras da Construção Civil”

Eng. Civil – Rogerio Pereira Cardoso – e-mail: rogeriopc57@gmail.com – cel: 43 98854 3616


Comments


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Siga
  • LinkedIn Social Icon
bottom of page