top of page

Vida é Dor

“A suprema mensageira, a suprema proteção”


Ficou “assustado” com o “título” deste capítulo? “Não fique”. “Vida é Dor” é a “quinta Lei da Vida”. É dor “sempre”, o tempo “inteiro” e tudo bem. “Aceita” que “dói menos”, como diz o dito popular. “É impossível” viver um dia “sem dor”, “nenhum” incômodo. Todos os dias vemos “alguma coisa acontecer” neste sentido. É a coluna que parece “travada”, a notícia da “fome mundial” e assim por diante. Sendo mais “claro ainda”: a sua vida “vai ter dor”, então é melhor “sair da ilusão”, ninguém vive na “ilha da fantasia”! Isso “não existe”. Não dá para ter prazer o tempo todo. Muita gente ouve isso e “pensa” que tenho uma “visão muito triste” das coisas, mas posso garantir: “Não há” nenhum “pessimismo” nesta lei. E “sabe por que”? Se você “acolher a dor”, em seguida vai “para o amor”. Do contrário, “se resistir”, nunca chegará “ao outro lado”, não vai acessar “o real sentido” “de amar” e “ser amado”. O “amor” está aí “dentro” de você. “Você é amor”, mas ainda “não pode acessá-lo” por “não entender” o papel da dor.

“Entenda que” a “dor é”, no contexto das Leis da Vida, aquilo que chamo de “suprema mensageira” e “suprema proteção”. A “dor física”, por exemplo, faz com que “você tire” o “dedo da tomada”. A “mão no fogo”, “queimada”, obriga “você a ir ao médico”. Ela manda “a mensagem” de que “algo” não vai bem, o que é “um cuidado”. A dor física “atua no conceito” de que “a vida é hostil”.


Temos ainda as “dores emocionais”, como “o medo”, “a tristeza” e “a raiva”. Nada é simples, eu sei, “mas” lembra-se de que “essas emoções” conectam “você” ao seu “Eu Sou”. A “natureza” é absolutamente perfeita. A dor está aí, “na sua vida”, para “mandar mensagens” para você, “alertas”. “É tudo” para “lhe proteger”, para “cuidar”. “A nós” nos resta “compreender” e “aceitar”. O problema “é que”, no domínio da mente, ficamos “no culto” “ao prazer” – na “zona de conforto” – por pior que esteja nossa existência deste modo. A gente “não quer” a dor. Por isso, em vez de sentar “para estudar” vamos “tomar sorvete”. Em vez “de malhar”, ficamos na “frente da tv”. Em “vez de desligar” um colaborador, mantemos a “nossa empresa longe” da sua “melhor performance”. No lugar de “conversarmos com o cônjuge” e dizermos, simplesmente, que “não existe mais felicidade” na relação, “mentimos” para os nossos amigos e “postamos fotos” românticas nas redes sociais.


Se você “resiste à dor”, “não recebe” a “mensagem de proteção”. “Não” adianta “fugir”, seus problemas “só vão se intensificar” mais e mais, Não há escapatória, acredite em mim.


Autor:Marcel Scalcko


rogeriopc57@gmail.com

cel/what (43) 98854 3616

Comments


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Siga
  • LinkedIn Social Icon
bottom of page