top of page

LIDERANÇA – Três razões para não enviar patos a uma escola de águias

Durantes anos, o meu problema foi de acreditar que, se trabalhasse duro e ensinasse as coisas certas, poderia transformar patos em águias. Isso simplesmente não funciona assim. Devo admitir, foi uma lição muito dura de aprender. Valorizo demais as pessoas. Acredito, com toda a sinceridade, que todo mundo tem seu valor. E por muitos anos achei que qualquer um pudesse aprender qualquer coisa. Por causa disso, eu continuava tentando enviar meus patos para a escola de águias. Eis aqui porque não faço mais isso.

1. Se você manda patos para uma escola de águias, eles se sentirão frustrados.

Encaremos a realidade: até onde se sabe, patos não são águias, nem pretendem ser. Eles são o que nasceram para ser. Patos possuem as suas peculiaridades, e devem ser apreciados por isso. São excelentes nadadores. São capazes de trabalhar juntos numa impressionante gama de atividades, e viajam juntos por longas distâncias. Peça a uma águia para nadar ou para viajar por milhares de quilômetros em migração e verá a dificuldade que ela enfrentará.


A liderança está relacionada com a colocação das pessoas no lugar certo para alcançar o sucesso. Como líder, você precisa conhecer e valorizar a sua equipe pelo o que ela é, permitindo que trabalhe de acordo com seus pontos mais fortes. Não há nada de errado com os patos. Só não peça para eles voar muito alto, nem para enxergar a longa distância. Eles não sabem fazer isto. “Há um espaço determinado em que cada pessoa pode agregar o seu melhor valor”. Pessoas bem sucedidas descobriram seu nicho. Líderes de sucesso ajudam a encontra o seu lugar. Como líder, você deve sempre desafiar os seus liderados a sair da sua zona de conforto, mas nunca da área que são mais fortes.



2. Se você manda águias para uma escola de patos, elas se sentirão frustrados.

Minha mãe costumava dizer: “Dize-me com quem andas e te direi quem você és. Essa é uma grande verdade. As águias não gostam de nadar como os patos. Elas não querem viver em um sítio e nem se interessam em nadar em lagoas. O potencial que possuem as torna impacientes em relação à aqueles que não sabem voar alto.


Pessoas acostumadas a se mover e alçar grandes voos, ficam facilmente frustradas por causa daquelas que tentam impedi-las de se aventurar. Bill Hybels, um amigo maravilhoso foi a Atlanta para passar alguns dias comigo. Na primeira manhã, ele propôs: “John, vamos dar uma corrida no campo de golfe”. Bill corre muito bem. (É uma águia). Ele é esguio, está em forma e costuma correr de oito a onze quilômetros de uma só vez, sem parar. Eu, porém gosto de caminhar. (É possível ser gordo e gostar de caminhar.) Por isso, fizemos um acordo: caminharíamos na subida do campo de golfe e desceríamos correndo.


Tudo combinado, saímos. Calmamente, demos uma volta inteira no campo. Quando nos aproximamos do fim, eu não pensava em outra coisa além da alegria de chegar logo em casa e descansar. “Só falta mais um pouquinho”, pensei. “Estamos quase lá”, eu estava exausto, mas não queria que Bill soubesse. Ao chegar em casa, Bill comentou: “Foi muito bom. Vamos dar outra volta!” Foi o que fizemosquase morri. Acho que nunca mais quero fazer exercícios ao lado do Bill. E tenho certeza de que a recíproca é verdadeira. Ele é uma águia, e eu sou um pato!


3. Se você manda patos para uma escola de águias, também se frustrará

Você já liderou pessoas que nunca decolaram nem atingiram suas expectativas? Não importa quanto tempo gasto com motivação e treino, ou quantas ofertas de recursos ou oportunidades; elas simplesmente não alcançavam o desempenho esperado. Isso aconteceu comigo muitas vezes. Talvez o problema não esteja com elas! “Aqui merece uma ótima reflexão sob a minha própria liderança.”


Como líder sua função é ajudar os seus patos a se tornar patos ainda melhores, assim como transformar suas águias ainda mais excelentes. Ou seja, você tem o dever de colocar as pessoas em seus devidos lugares e ajuda-las a alcançar o melhor de seu potencial. (Potencializar os Recursos Humano da Empresa)


Como eu já disse, ao longo dos anos, cometi o erro de tentar transformar patos em águias. Tudo que consegui foi frustração, tanto para eles quanto para mim. Não dá para pedir a uma pessoa que desenvolva em área para as quais não tem talento natural. Talento natural não é uma questão de escolha. É um dom. você tem o que tem. Seja o que for. A única escolha verdadeira da qual você dispõe é se tentará ou não desenvolver sua capacidade em potencial.


Fonte: John C. Maxwell

コメント


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Siga
  • LinkedIn Social Icon
bottom of page