top of page

A PESSOA MAIS DIFÍCIL DE LIDERAR É SEMPRE VOCÊ

Durante a abertura para perguntas e respostas após determinada conferência de que participei, um dos ouvintes quis saber:

- “Qual foi o seu maior desafio até hoje como líder”?

Acredito que minha “resposta tenha surpreendido a todos” naquele auditório.

- Liderar a mim mesmo!” – revelei – Esse sempre foi o meu maior desafio como líder.

Penso que isso vale “Todos os Líderes”. Independentemente dos liderados e de suas realizações. Quando consideramos a vida de líderes de destaque na História, costumamos presumir “que eram pessoas muito centradas”. “Mas”, em um exame cuidadoso da vida de cada um deles, por exemplo o rei Davi, o presidente norte-americano George Whashington ou o líder britânico Winston Churchiil. Veremos que tinham dificuldades para “liderar a si mesmos”. É por isso que reitero: “a pessoa mais difícil de liderar é sempre você”. É como Walt Kelly disse na tira de quadrinhos do personagem Pogo: “Encontramos o inimigo, e o inimigo somos nós”.


“Reconhecer que” liderar a mim mesmo “é um desafio” que traz à minha memória algumas lembranças dolorosas. Muitos dos “meus colapsos” como líder “foram de ordem pessoal”. Numa carreira de liderança que se espalhou por quase quatro décadas, “cometi muitos erros”, mas só passei por “quatro grandes crises” como líder. E lamento muito dizer que todas foram por minha culpa.


A “primeira crise aconteceu em 1970”, pouco antes de assumir meu primeiro cargo oficial de liderança. Depois de dois anos de trabalho, dar “andamento em vários projetos”, conquistando o apoio geral. “No entanto”, certo dia percebi que minha organização “não tinha uma direção”, um norte. Sabe qual o motivo? “Faltava-me a capacidade de priorizar o mais importante” e colocar minha liderança em “um foco mais apropriado”. Como jovem líder, eu não havia compreendido “que a atividade” não equivale “necessariamente à realização”.


A “segunda crise aconteceu em 1979”. Naquela época eu me senti na “obrigação de optar” por “tomar uma” entre duas direções.


A “terceira crise aconteceu em 1991”, quando eu estava “sobrecarregado” de trabalho e sem “equilíbrio em minha vida”. Ter liderado minha organização com sucesso por dez anos e “não ter preparado líderes” antes de iniciar o processo.


A “quarta crise foi em 2001”, e envolveu um “integrante” de minha equipe que “tive de dispensar”. A primeira “responsabilidade” de um líder é definir “a realidade”.


Fonte: John C. Maxwell

Comments


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Siga
  • LinkedIn Social Icon
bottom of page